10 de dezembro, segunda-feira

Móveis nascidos de linhas curvas: O lado menos conhecido de Oscar Niemeyer.

 

O grande público talvez não saiba, mas o legado do mestre do modernismo, Oscar Niemeyer, não se resume apenas à arquitetura. A exposição “Oscar Niemeyer: Souvenirs d’une France” em Paris, mostra isso, homenageando o lado menos conhecido do arquiteto: a criação de mobiliário.

Com curadoria de Danniel Rangel, a mostra reúne 12 dos móveis mais representativos da obra de Niemeyer, incluindo peças raras como duas poltronas projetadas para a sede do jornal L’Humanité, tambem projetada pelo brasileiro em 1987. Utilizando materiais como madeira prensada ou lâminas de aço, os móveis reproduzem as linhas curvas que marcam a obra do arquiteto. “Os móveis refletem a arquitetura e o gênio de Niemeyer”, disse Rangel, que percorreu diversos países durante os últimos dois anos para reunir as obras expostas.

As peças, selecionadas junto a colecionadores no Brasil, França e Japão, são na sua maioria da década de 1970 e produzidas em edições limitadas. Peças exclusivas como a chaise longue “Rio”, com valor estimado em cerca de R$ 140 mil.

A exposição, que também mostra alguns desenhos do arquiteto e fotografias de suas obras realizadas pelo francês Matthieu Salvaing, pode ser visitada até o dia 5 de janeiro de 2013, na Galerie Downtown, em Paris e tem um caráter todo especial, tanto por estrear na França – onde o arquiteto lançou sua primeira linha de móveis em 71- como por prestar homenagem à Oscar, que faleceu no último dia 05 de dezembro, aos 104 anos.

Fig.1: “Chaise longue Rio”, de Niemeyer; Fig.2: Croquis do arquiteto; Fig.3: “Mesa Redonda”, de Niemeyer. (imagens de divulgação)

 

Tags:, ,
Comentários